Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

O PALÁCIO DA BÍBLIA




O PALÁCIO DA BÍBLIA

A Bíblia é semelhante a um palácio maravilhosamente construído: de pedras ornamentais preciosas, contendo sessenta e seis (66) salas majestosas, cada uma das quais é diferente das suas companheiras e perfeita em sua beleza individual; sendo que formam um edifício incomparavelmente belo, glorioso e sublime.
No livro de Gênesis encontramo-nos no vestíbulo magnifico, onde somos introduzidos imediatamente aos arquivos das obras excelsas de Deus, na Criação. Este vestíbulo dá entrada nas Audiências Judiciais; depois das quais, chegamos as Galerias de Pinturas dos livros históricos. Aqui encontramos a Sala de Música - o livro de Salmos, e aqui nos demoramos tocados profundamente pelas mais sublimes harmonias que jamais chegaram aos ouvidos humanos. Logo depois, entramos no Gabinete de Negócios - o livro de Provérbios, no centro do qual se acha a divisa: "a justiça exalta as nações, mas o pecado é o opróbrio dos povos." Logo após, damos no Gabinete de Investigações - o Eclesiástes, e daí, para o Conservatório - os Cânticos de Salomão, onde nos saúdam o aroma fragante de frutas escolhidas e de belas flores com o canto doce dos passarinhos. Depois chegamos ao Qbservatório, onde os Profetas com os seus telescópios estão esperando o aparecimento da "Estrela Resplandecente da Manhã", antes do despertar do "Sol da Justiça".
Atravessando o Pátio do Silêncio, alcançamos a Sala de Audiências do Rei – os Evangelhos, onde podemos ver quatro retratos do próprio Rei, os quais revelam as petições de Sua beleza Divina e infinita.
Em seguida, entramos no Gabinete de Trabalho do Santo Espírito - os Atos dos Apóstolos e além dele, está a Sala da Correspondência - as Epístolas, onde vemos: Paulo, Pedro, Tiago, Judas e João ocupados nas suas bancas, sob a Inspiração do Espírito da Verdade.
Finalmente chegamos A Sala do Trono - livro de Apocalipse onde ficamos arrebatados pelo imenso volume de adoração e louvor, que é dirigido ao Rei Entronizado e que enche a vasta sala, ao passo que nas Galerias e no Tribunal de Glória, relacionadas com a futura manifestação do Filho de Deus, que é o "Rei dos reis e Senhor dos senhores".

"Autor desconhecido"

Quando este texto caiu em minhas mãos, fiquei maravilhada com a beleza da comparação...Quantos de nós já tivemos a oportunidade de entrar num palácio? Com certeza, se essa oportunidade surgisse, não a perderíamos, sacaríamos nossas máquinas digitais, registraríamos tudo: os ornamentos, os "tesouros", não deixaríamos de compartilhar com nossos amigos e conhecidos a nossa grande aventura. É, as vezes temos oportunidades de acessar grandes tesouros e não acessamos, ou até mesmo acessamos, mas guardamos somente pra nós... Faz-nos pensar não é?